Publicidade

Autópsia mostra que Marília Mendonça teve morte imediata

A análise do legista contradiz a primeira informação dada pela assessoria da cantora

06/11/2021 às 11h03
Por: Rafael Sobral Fonte: GazetaWeb
Compartilhe:
Divulgação
Divulgação

Mesmo que a assessoria da cantora Marília Mendonça tenha informado que ela estava viva após o acidente aéreo na última sexta-feira (05), o que deu um breve conforto aos fãs e admiradores, a autópsia realizada na jovem não mostrou isso. Pelo contrário.

De acordo com o médico legista Pedro Nunes Coelho, a causa oficial da morte só poderá ser definida daqui a cerca de 20 dias, após a conclusão de exames de sangue, urina e de vísceras. Porém, muito provavelmente, a causa de todas as mortes foi politraumatismo, afirmou o legista.

Segundo ele, todas as cinco vítimas morreram na hora do impacto. "A gravidade das lesões não permitiria a pessoa sobreviver. Foram muitas lesões letais em todos eles", afirma.

CORPOS LIBERADOS

Os corpos da cantora Marília Mendonça e de duas das demais vítimas do acidente de avião na região de Caratinga, em Minas Gerais, deixaram o Instituto Médico-Legal do Centro Educacional de Caratinga na madrugada deste sábado (6) e foram encaminhados para uma funerária local. De lá, serão encaminhados para os locais de sepultamento.

A jovem cantora, conhecida como a rainha da sofrência e uma das maiores vozes da música brasileira contemporânea, e outras quatro pessoas morreram num acidente aéreo na cidade de Piedade de Caratinga, em Minas Gerais, localizada a 309 quilômetros de Belo Horizonte.

A aeronave, que a transportava para a realização de um show, caiu por volta das 16h próximo a uma cachoeira, ao tentar realizar um pouso forçado, de acordo com a Polícia Militar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários