Publicidade

Sindicato dos Jornalistas Repudia Conduta Intimidatória do Presidente da Câmara de Porto Calvo Contra Jornalista

17/07/2023 às 23h35
Por: Redação
Compartilhe:
Ronaldo Souza, Vereador por Porto Calvo - (Imagem: Redes Sociais)
Ronaldo Souza, Vereador por Porto Calvo - (Imagem: Redes Sociais)

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas (Sindjornal) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) emitiram uma nota de repúdio contundente à conduta intimidatória do Presidente da Câmara Municipal de Porto Calvo, Ronaldo Silva Souza - PL, contra o jornalista Esmerino de Lima Neto.

Em sua manifestação, o Sindjornal lembrou ao presidente do poder legislativo municipal que é um dever de qualquer cidadão cobrar dos seus representantes o cumprimento de seus deveres para com a sociedade. O jornalista Esmerino estava no exercício da função quando expôs, em suas publicações, as expectativas do povo com relação aos vereadores de Porto Calvo.

A atitude do Presidente da Câmara em convocar o jornalista para se explicar publicamente foi classificada pelo Sindicato dos Jornalistas de Alagoas como uma forma de intimidação e constrangimento, o que coloca em risco a liberdade de imprensa e o papel fundamental da mídia em informar a sociedade de forma imparcial.

Ao invés de agir para impedir o pleno exercício da profissão do jornalista, o Vereador Ronaldo Silva deveria ter acionado as autoridades competentes, como as polícias civil e federal, para identificar e prender os responsáveis pela criação de um perfil falso nas redes sociais, utilizado para cometer crimes cibernéticos e disseminar discursos homofóbicos contra o jornalista.

O Sindjornal e a Fenaj enfatizaram que a defesa da liberdade de expressão é um princípio caro para ambas as instituições, e, portanto, reafirmaram sua total solidariedade ao jornalista Esmerino Neto. Além disso, ressaltaram que não aceitarão qualquer tipo de censura, cerceamento ou intimidação aos jornalistas no exercício de sua atividade profissional, pois tais atitudes representam uma grave ameaça ao Estado Democrático de Direito.

A ação do Presidente da Câmara de Porto Calvo foi considerada uma tentativa de amordaçar a imprensa e restringir a liberdade de imprensa, princípios fundamentais para o pleno funcionamento de uma sociedade democrática. O Sindjornal e a Fenaj conclamam as autoridades competentes a garantir a segurança e o livre exercício da profissão jornalística, bem como a preservar a liberdade de expressão como um pilar essencial da democracia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários